Sempre que eu falo “vale tudo”, eu lembro do Gil: