05 jan 2018

A situação é tão única que é preciso uma certa explicação…

A filial brasileira de uma grande multinacional (nem vale citar, não é tão conhecida) resolveu dar um festão à fantasia de fim de ano com direito a prêmio a melhor fantasia. Eis que um funcionário teve a brilhante ideia de ir vestido como o famoso NEGÃO DO WHATSAPP, com direito a jeba em tamanho real e tudo mais…

Por incrível que pareça, ele não venceu o concurso de fantasia. Mas beleza, o que rolou na festa foi isso. O problema foi essa foto.

Quando essa foto chegou nos chefões da matriz americana da empresa, o bicho pegou. A empresa mandou demitir o funcionário de jeba longa.

Então, um diretor resolveu intervir, pedindo que o funcionário não fosse demitido. Resultado: ele também foi demitido.

Revoltado com a punição severa demais, o presidente da filial brasileira mandou um comunicado à matriz pedindo que as demissões fossem anuladas, pois a punição era muito severa, e no Brasil as coisas eram diferentes. Resultado: o funcionário, o diretor e o presidente foram demitidos. Outros dois funcionários fantasiados de AS BRANQUELAS foram suspensos até que seus casos sejam analisados.

Sem dúvida foi a maior demissão em massa por causa de uma jeba.