11 jan 2018

2018 mal começou e já temos um grande meme internacional: UGANDA KNUCKLES.

Não creio que esse meme chegará ao grande público brasileiro, é algo mais lado B, justamente por ser tão nonsense, mas como acredito que é minha obrigação explicar a origem de cada meme aqui, não podia ficar sem falar dessa pérola.

Acho que todo mundo conhece o Knuckles né?

Até semana passada ele era assim. Agora esqueçam essa imagem, conheçam o novo Knuckles:

Calma, vou explicar. Um youtuber americano que eu não lembro o nome agora colocou uma ilustração do Knuckles em um de seus vídeos. Aqui está o desenho original (cantando). A partir desse desenho, uma pessoa desconhecida criou um modelo 3D (essa imagem acima) e disponibilizou como avatar em um jogo de realidade virtual chamado VRChat.

Além de ter essa aparência peculiar, esse avatar tem as próprias falas (não conheço o jogo, acredito que o personagem fale a partir de algum comando, sei lá), e essas falas foram tiradas de um vídeo bizarro de alguns soldados de Uganda falando besteiras.

Nascia nesse momento o UGANDAN KNUCKLES, que transformou o jogo, que tinha por objetivo fazer pessoas se encontrarem e conversarem via realidade virtual, nisso:

SIM, pela primeira vez NÃO FORAM OS BRASILEIROS OS CULPADOS POR ACABAREM COM UM JOGO. PODE COMEMORAR.

A principal fala do personagem é DO YOU KNOW THE WAY?, ou “você sabe o caminho?”.  Você entra no jogo e na hora já dá de cara com milhares desses bichos falando a mesma coisa.

O mais interessante é que o personagem evoluiu em pouco tempo. Essa é a versão soviética:

E ainda teve isso:

O bagulho tá totalmente sem freio. Se esse jogo não fosse apenas pra quem tem 10 mil reais sobrando pra comprar um óculos de VR, o mundo já teria acabado.

Bom, minha missão aqui foi cumprida, mesmo que você tenha odiado essa caceta toda. Fiquem com essa mensagem:

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade. Você será banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.