08 jun 2018

Nessas entrevistas depois de prisões ou apreensões, geralmente só quem sorri é o cachorro. Os policiais são sempre sérios e falam de um jeito técnico e preciso.

Mas o Tenente Zech não estava preparado para um caso tão peculiar como esse. O lado besta fala mais alto. Nem uma diarreia é tão difícil de segurar quanto um ataque de riso.

Dica do leitor João Bolt.

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade. Você será banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.